domingo, 3 de agosto de 2008

Esquisitinha

Realizei meu sonho de adolescência e terminei de assistir a minissérie Engraçadinha: seus amores e seus pecados. Quando ela passou, em 1995, eu não tinha capacidade de me manter acordada depois das 22 horas (juro!). Agora minha mãe comprou a coleção e passei o dia inteiro em frente a televisão.

Nelson Rodrigues tem desse problema. É praticamente impossível interromper as histórias dele no meio. Até aqueles folhetins que ele escrevia são assim. Pois tente ler Meu Destino é Pecar em doses homeopáticas. Vai descobrir o que estou falando. Numa cena que entrou para os anais da faculdade (rs), a Lorena levou este livro para ler no Predileto. No Predileto!

Sempre me achei meio esquisitinha por gostar de Nelson Rodrigues. Sei que ele é um grande escritor e tudo mais, mas não é estranho ter fascínio pelos personagens dele? Incestos, suicídios, traições...Coisas que na vida real me assustam, nos textos dele eu adoro ler. Será que no fundo essa coisa de acompanhar estas tragédias como observadora não foi o que me atraiu no Jornalismo? Na superfície parece que gosto de matérias do "bem", coloridas, cheia de vida...mas e lá no fundo? Será que é bem assim? Puxa, alguém me arranja um psiquiatra! (rs).

Bem, mas agora falemos de vida real. Esta semana confirmei o que já sabia: meus dias no Circuito estão chegando ao fim. Meu contrato termina no início de setembro e o Ricardo vai ocupar meu lugar. Pelo menos sinto que aproveitei bastante este tempo que estive lá. E foi tão divertido! Mas agora bola pra frente! Se alguém souber de algo...

Para terminar, uma frase de Nelson Rodrigues que explica um pouco sobre seu ideal como escritor: "O personagem é vil para que o homem não o seja".

Ps: A imagem do beija-flor é só um protesto, por eu não ter encontrado nenhuma da minissérie! aff..

Um comentário:

  1. OI Erika. Lembro quando eu assistia meio escondido esta minissérie. Tinha cada cena boa, principalmente as da Alessandra Negrini. Risos. Bjão.

    ResponderExcluir