sábado, 28 de novembro de 2009

Paraíso

Bem...Como nesse momento não tenho nada a dizer que ultrapasse 140 caracteres, deixo uma foto de um momento alegre passado na Praia do Forte. Melhor que isso, só dois disso. Ou com o Rodrigo. Ou se eu pudesse passar pelo menos um mês por lá.
A foto foi tirada no ecoresort Tivoli. Um dia ainda volto praquelas bandas. Perfeito!

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Coisas

É aquele ditato: nunca deixe para fazer depois o que você pode fazer agora. A viagem para Praia do Forte, na Bahia, parece que ficou tão distante para eu descrevê-la aqui...Uma pena eu ter deixado isso passar. Mas vamos em frente!

Esta semana voltei com mais força para academia. Fiz uma avaliação física e descobri coisas interessantes. Uma delas é que estou mais pesada, mas com um percentual de gordura menor. Isso foi bom. A coisa ruim: tenho cinco centímetros a mais numa perna que na outra. Mas não, eu não manco. É na coxa mesmo. Ah, já estou até vendo que o engraçadinho do Tomáz Turbando (conheço a piadinha do Pânico) vai dizer alguma coisa. Vamos ver a criatividade!

Mas só falei da academia porque queria compartilhar um projeto e ver se alguém se anima a me acompanhar. Quero testar minha capacidade de correr em algum circuito, só pelo prazer de enturmar mesmo. Se alguém se habilitar, sabe onde me encontrar.

No mais...Acostumem-se cada vez mais com assuntos desinteressantes nesse blog. Uma coisa que tenho aprendido nesta vida é que internet pode ser um perigo. Um perigo!...rs

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Praia, sol e...trabalho?


Viajar é sempre tão bom. Ainda mais quando se tem a oportunidade de conhecer tantas pessoas legais quanto tive. Enfim...Queria contar detalhes da viagem, mas prefiro deixar para depois que a matéria sair. Só queria dizer que fiquei muito feliz!

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Me preparando para voltar

Teoricamente eu volto ao trabalho amanhã. Teoricamente. Porque fazer uma viagem legal, para conhecer um projeto que sempre tive vontade, não pode ser considerado um trabalho propriamente dito. Mas sobre a viagem eu conto depois.

Segunda-feira estarei de volta à redação. Estou aqui tentando tirar o atraso, lendo jornal, acompanhando o site da Assembleia, tudo para não ficar tão perdida quando eu voltar. As energias estão renovadas, agora espero que além de ânimo eu tenha sorte nas minhas pautas. No jornalismo a sorte às vezes conta muito. Às vezes não. Sempre! Pois eu não tenho sorte se vou cobrir a CPI da Celg e, bem no primeiro dia, acaba a luz? Ou o líder do governo decide trancar as portas da Assembleia para votar um projeto? Tudo isso faz as matérias ficarem bem mais divertidas. É esse tipo de sorte que quero ter quando voltar.

No mais, estou com saudade dos amigos. Muitas mesmo. Em qualquer lugar, até no trabalho, são eles que fazem toda a diferença. E soube que uma colega muito legal voltou ao trabalho. Estou ficando um tanto quanto ansiosa...Mas ainda bem que volto só na segunda. Se não fosse a viagem eu voltaria no fim de semana. Aí não dá....rs.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

No final, uma homenagem

Dentro do meu propósito de conseguir extrair o máximo de ócio dentro de um curto período de tempo, vim descansar em Pires do Rio. Sim, descansar. Por que uma viagem pode ser tudo na vida, menos uma oportunidade de descansar. Sendo assim, me cerquei do mínimo possível para minha sobrevivência: filmes, internet e um livro.

O livro, aliás, já terminei de ler. Todo mundo já deve ter ouvido falar dele: chama-se Comer, Rezar, Amar. Esperava uma narrativa de viagem interessante, mas acabou se tornando um livro de autoajuda. Para quem está realmente precisando de ajuda deve ser legal. Para mim foi decepcionante, embora eu não tenha considerado o livro de todo ruim.

Na verdade até me deu uma pontinha de vontade de fazer algo mais “espiritual”. A Ana falou em visitar igrejas por vários países e gostei. Meu lado católico está adormecido, mas sempre gostei de apreciar a arquitetura das igrejas. Quem sabe um dia?

Por falar nisso, a Ana fez a sua estréia aqui em Pires do Rio. Não sei o que ela pode ter visto de divertido no fato de vir para cá (rs), mas adorei que ela tenha passado três dias aqui comigo. Fofocamos, desabafei com ela, fizemos uma deliciosa bruschetta e fiquei pensando que um dia eu bem poderia ser tão sincera quanto ela e desabafar na hora em que é preciso. Admiro ela por isso. E por várias outras coisas.

A Ana é a melhor amiga herdada que a gente poderia ganhar. Eu sei que ela pode ser meio chata às vezes, e neurótica, e falar muito sobre polícia, e cortar a gente no meio da narrativa...rs. Mas ela também pode aquela amiga sincera, que tenta a todo custo te tornar uma cozinheira melhor, que fica feliz com suas conquistas, que é apaixonada e entusiasmada, que te acompanha até nas repetitivas visitas ao Frans Café, e te ouve, e compreende suas fobias...Enfim, essa é só uma pequena homenagem para alguém que esta semana completa 35 aninhos. Ai, que velhinha....Brincadeira. Ela vai fazer 28 anos. Muitas felicidades, Ana!!!