sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Ainda de férias

Já estou sentindo aquele gostinho (amargo) de fim de férias. E, como sempre, para finalizar com chave de ouro, estou em Pires do Rio. Sei que estou sumida dos amigos e tudo mais, mas a Lian tem razão: o celular é uma prisão. E viver livre dele durante as férias está sendo uma benção. Estou com vontade quase irrefreável de jogar o meu celular no Rio Meia Ponte. Mesmo que poucas pessoas me liguem, a possibilidade de ser encontrada no momento que eu não quero me enlouquece. Mesmo nas férias. Imagine então nos dias normais! Acho que celular deveria ter só duas utilidades: aguardar ser chamada para uma entrevista de emprego e para que o moço que você acabou de te conhecer te ligue, sem que você precise ficar colada o dia inteiro ao telefone fixo. E ponto.

Nesse finalzinho de férias aproveitei para comprar As Travessuras da Menina Má, do Vargas Llosa. Queria ter comprado esse livro há uns dois anos, mas fui enrolando, enrolando...e o cara ganhou o Nobel de Literatura. Resultado: paguei os olhos da cara pelo livro. Mas tudo bem, está valendo a pena. Aliás, tenho conseguido fazer nessas férias o que mais amo: ler muito e assistir filmes. Ontem assisti com o Rodrigo um filme chinês que é simplesmente maravilhoso: Lanternas Vermelhas. Lindo, lindo, lindo. Inspirou um espetáculo que está - ou estava - no Brasil. A protagonista do filme é a cortesã malévola e invejosa de Memórias de uma Gueixa. Que mulher linda.

Ah! Como ia me esquecendo?...rs. Também viajei nas férias, como todos sabem. Fui para Pernambuco e Alagoas torrar ao sol e estragar o cabelo no mar. Valeu a pena. Vamos aos conselhos: nunca, nunca, nunca visite Recife. Que me desculpem os recifenses, mas a cidade foi a maior decepção turística da minha vida. Feia, suja, mal-cuidada, só falta dizer ao visitante: vá embora. Não me senti nem um pouco acolhida. Meu irmão, que esteve por lá no início do ano, teve a mesma impressão. Em compensação, acho que Pernambuco tem as praias mais lindas do Brasil. E olha que de praia brasileira eu entendo: fui contar e descobri que conheço praias de 8 estados. Isso porque é apenas a segunda vez que tiro férias remuneradas na vida. De alguma forma a vida está sempre me levando para as praias do Brasil...rs.

Conheci agora Porto de Galinhas, Praia dos Carneiros e Maracaípe, que são maravilhosas. Águas calmas, quentes e transparentes. Gostei especialmente dessa última, que é quase deserta, tem um mar transparente e um fim de tarde fantástico, com o céu rosa claro. É mais ou menos assim que imagino o paraíso. O Rodrigo acha que é exagero, mas acho que passei ali um dos dias mais felizes da minha vida. Recomendo. Também estivemos (o Eduardo, nosso personal agente de viagens, estava com a gente) em Maragogi, em Alagoas.

Só mais uma coisinha antes de ir embora: semana que vem vou fazer a prova lá no Detran. Vou precisar de muita reza...rs. Até que não estou mal no volante, mas o nervosismo é sempre traiçoeiro. De modo que conto com as velas dos amigos.

3 comentários:

  1. Maracaípe é minha próxima moradia! Já tenho tudo planejado. Quando Porto de Galinhas se emancipar de Ipojuca, vou prestar o primeiro concurso público do novo município. Aí compro uma casinha em Maracaípe e um bug para me deslocar. Não é o máximo?

    Boa prova!

    bjo

    Maria

    ResponderExcluir
  2. Também não gosto de Recife, em compensação amo Porto de Galinhas. Ah, e só pra te passar inveja, assisti o balé "Lanternas Vermelhas", aqui no Teatro Municipal. Maravilhoso!!!! Beijos e aproveite o resto de férias!!

    ResponderExcluir