terça-feira, 15 de julho de 2008

Rapidinhas

- Estou preocupada com minha cabeça. Explico: por preguiça de comprar algo adequado ao meu cabelo, uso a primeira coisa que encontro pela frente. Uso xampu para cabelos pretos e condicionador para cabelos loiros. Será que vou ficar cheia de mechas bicolores?

- Ai, a eterna dúvida! Se vou para casa do Rodrigo, fico com peso na consciência por não fazer companhia aos meus pais. Se deixo ele ir embora sozinho, fico remoendo o fato de deixá-lo abandonado. O que fazer? Dormir em casa dia sim, dia não? Já tentei, mas não dá! Sei que também já escrevi sobre isso nas "papagaias", mas é que ainda não consegui solucionar este problema!

- Dormir às duas da manhã e só acordar às 11 horas é um luxo para poucos. Solteira, sem filhos e jornalista que mora com os pais: eis a combinação.

- Quem me conhece sabe que sou boazinha e educada. Mas basta uma frase atravessada para me tirar do eixo. É melhor não provocar.

- Graças ao teste que o Fellipe achou, descobri se eu fosse um animal seria um cachorro. Muuuuuito obrigada, viu?...rs. Bem, mas tem o lado positivo. Olhe a descrição: "O cachorro é o amigo inseparável. Ele não consegue ficar longe dos amigos e adora festas e encontros. É o companheiro fiel que toda pessoa gostaria de ter sempre ao seu lado. Outra característica canina é ser o vigilante de sua casa. Você realmente gosta de tomar conta da sua família e proteger quem está ao seu redor. Coitado de quem invadir o seu espaço. Entretanto, se você parar de pensar, encontrará uma certa dificuldade em ficar sozinho. O cachorro é capaz de ajudar os outros, mas não sabe lidar direito com os seus problemas. Talvez seja preciso abrir sua conexão ao divino. Afinal, o cão conhece melhor do que ninguém o mundo do Além." Ai, cruzes!

2 comentários:

  1. Passei por aqui!! rsrsrsrs!! Depois faço comentários sobre o que escreveu!! bjos!!

    ResponderExcluir